Cabelo longo e poderoso continua em alta nas passarelas

Notícia de: Portal Terra

O tempo passa e o cabelo comprido permanece. É ícone de feminilidade, admirado por homens e mulheres – tanto que 10 entre 10 top models,como Lily Aldridge, Alessandra Ambrósio e Adriana Lima, esbanjam poderosos cabelões.

Tudo lindo nas passarelas e editoriais de moda, mas no dia a dia, manter uma cabeleira longa e maravilhosa exige muito cuidado e dedicação – porém, ao alcance de todas.

Imagine madeixas que vão até o meio das costas – o fio considerado longo tem de quatro a cinco dedos abaixo do ombro. A parte que corresponde à altura da orelha tem cerca de um ano. Já as pontas possuem cerca de seis anos. Trata-se de uma significativa diferença de “idade” que traz também consequências.

Pontas sensibilizadas
As pontas dos fios longos, muitas vezes, podem estar sensibilizadas, com evidente desgaste físico e químico. Esse desgaste significa cutículas danificadas e fios carentes de queratina, ceramidas e lipídios, responsáveis pela beleza e saúde das madeixas.

Essas ausências podem causar o afinamento e enfraquecimento das pontas, que se tornam facilmente quebradiças. Por isso, o corte frequente e as hidratações regulares, em casa e no salão, são essenciais na rotina de toda “Rapunzel”.

Objeto de desejo
Mas, apesar da necessidade de cuidados redobrados, o cabelo comprido é objeto de desejo de muitas. O longo sempre terá sua força, principalmente entre as brasileiras. As românticas e as clássicas não o abandonarão facilmente. E há uma infinidade de bons produtos no mercado que repõem os nutrientes e preenchem as possíveis lacunas que foram causadas nas cutículas.

Para isso, é fundamental ter um excelente cabeleireiro a seu lado que irá ajudá-la a diagnosticar eventuais carências do seu cabelo e indicar os cosméticos paramantê-los bonitos. E mais: não tenha medo da tesoura. Corte-os a cada 45 dias, se os fios forem retos, e a cada 30 dias, se repicados.

Aliás, é bom lembrar que o corte em alta para os longos é o repicado da altura do ombro para baixo, que traga leveza, movimento e uma suave ondulação, quebrando a monotonia do retão. Mas os experts alertam: as franjas e os fios repicados, da orelha para a frente, não favorece quem tem rosto muito cheio e redondo ou muito fino e alongado.

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s