Especialista indica que queda capilar pode afetar a autoestima

*Notícia de: Portal Beauty Fair

A queda em qualquer parte do corpo é conhecida popularmente como “pelada” e atinge tanto homens quanto mulheres de diferentes idades. Atualmente, este tipo de problema movimenta os consultórios dermatológicos em todo país, pois pessoas buscam soluções para curar ou controlar a denominada alopecia, quando a falta de pêlos é no corpo, ou alopecia areata com a falha é localizada no couro cabeludo. Uma das principais causas na busca dos tratamentos para esta doença é o impacto que ela causa no estado emocional, já que altera a aparência do paciente e assim, afetar sua autoestima.

Sua causa ainda é desconhecida, mas especialistas no assunto afirmam que deficiências como as alterações hormonais, má alimentação, hereditariedade, fenômenos autoimunes, causa patológicas e principalmente estresse, colaboram para o surgimento do caso. Além disso, o dermatologista Valter Claudino alerta para os fatores externos como poluição, produtos químicos, tinturas, cremes, secadores de cabelo, entre outros que também contribuem para o quadro.

A alopecia é caracterizada pela queda repentina dos pêlos nas áreas afetadas, sem alteração da superfície cutânea. “Normalmente a queda, que é uma doença benigna, não apresenta sintomas, porém queimação e coceiras locais podem ocorrer em seu desenvolvimento”, indica o médico. Os locais que geralmente apresentam a manifestação da doença são o couro cabeludo, a barba, supercílios, cílios entre outras.

Nos casos em que a queda não agride a matriz capilar, o fio se renova e nasce novamente. “A doença ocorre a partir de alterações no folículo piloso, se forem transitórias e não destruírem a matriz capilar, ocorrerá novo crescimento de cabelos. Agora, quando ocorre sua destruição, podem surgir escaras o que produzirá a alopecia permanente”, detalha Valter.

É importante ressaltar que a perda generalizada de cabelo é normal nas pessoas mais idosas e pode ocorrer temporariamente após uma gravidez e ser um efeito secundário da quimioterapia. Hoje em dia, existem diversos tratamentos para corrigir a causa da queda de acordo com sua causa. Para a perda excessiva, são indicadas, por exemplos reposição de ferro na anemia e alimentação balanceada. Para a alopecia areata é indicado o uso de medicamentos tópicos para estimular o crescimento dos fios.

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s