Você sabe trabalhar sob pressão?

Tarefas em excesso, prazos apertadíssimos, boatos de demissões, metas quase impossíveis de cumprir… E a certeza de que a gente não pode decepcionar. Quem aguenta? Fique fria. Para que você comece a ganhar o controle da situação, analise as principais fontes de pressão no ambiente profissional apontadas por experts:

Medo de perder o emprego
Como manter a empregabilidade em uma mercado cheio de ansiedade por novidades, que mantém os funcionários sob constante avaliação?

Concorrência cada vez mais forte
Até mesmo sua colega, com quem você se dá tão bem, é sua concorrente, pois a qualquer hora a direção pode ter de escolher entre uma das duas para ser promovida ou, ao contrário, dispensada. Com isso, você não relaxa, fica atenta aos passos dela e de todo mundo.

Uma auto-análise muito rígida
Há quem pense que, se não fizer o impossível, é incompetente. Não por acaso os perfeccionistas tendem a ficar doentes.

Relacionamento difícil
Você engole sapos para evitar brigas com chefes ou parceiros de trabalho.

A obsessão pela qualidade de vida
Quando o prazer se transforma em obrigação, costuma gerar angústia e culpa.

Invasão tecnológica
Com a internet e o celular, o profissional, hoje, fica disponível o tempo todo. Como pode relaxar?

Táticas de guerra

O que fazer, na prática, para não se sentir uma bomba-relógio prestes a explodir? Muitas coisas, começando por reconhecer que a pressão não vai acabar porque você se sente incomodada com ela. Analise friamente o que é fato e o que é fruto da sua ansiedade, neurose mesmo – por exemplo, seu chefe é fã do seu trabalho, mas você fantasia que vai receber o bilhete azul a qualquer momento. Também avalie seus pontos fortes, as estratégias que utiliza para ganhar visibilidade e a sua postura diante de novos desafios:

Um tempo para você
Aproveite as horas livres para descansar a mente, ganhando assim clareza e calma para resolver os conflitos no trabalho. Você pode adotar práticas simples, como caminhar descalça na grama, reservar pelo menos uma hora por semana para cuidar do seu visual, fazer trabalhos manuais, buscar a ajuda de um psicólogo…

No trabalho
Algumas mudanças de comportamento no próprio ambiente de trabalho também aliviam a pressão. Traduzindo, procure se entrosar com os colegas para ganhar cooperação, evite levar os problemas de casa para o escritório e vice-versa, mantenha o bom humor e, principalmente, valorize o seu tempo.

Prazer é a palavra-chave
Com paixão, os riscos de cair na armadilha da tensão prejudicial ao seu rendimento caem drasticamente. Quem gosta do que faz, dos colegas com quem faz e do lugar onde faz geralmente atinge uma alta performance e é menos pressionado.

Texto de: Portal M de Mulher

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s